Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Conheça nosso acervo > Periódicos na biblioteca
Início do conteúdo da página

Periódicos na biblioteca

Publicado: Terça, 18 de Janeiro de 2022, 15h22 | Última atualização em Quinta, 17 de Fevereiro de 2022, 12h40 | Acessos: 274

Se o Arquivo Nacional foi fundado em 1838, a sua biblioteca foi oficialmente criada cerca de 40 anos depois, com a edição do regulamento do Arquivo do Império em 1876. Reunia a coleção impressa de toda a legislação brasileira, discursos na Assembleia Nacional e nas Assembleias Provinciais, obras de direito, história, geografia. Membros da elite política e intelectual doaram obras para a biblioteca do Arquivo, que atualmente conta com um acervo de 111 mil itens entre folhetos, periódicos (inclusive raros), livros, anais, obras raras. Destes, 23 mil volumes estão classificados como obras raras ou especiais. 

A biblioteca, que atualmente se chama Maria Beatriz Nascimento, conta com milhares de exemplares de revistas e jornais que marcaram a história do Brasil, muitos deles raros. Do início do século XIX aos dias atuais, as publicações apresentam também diversidade em seus locais de origem, contando inclusive com periódicos estrangeiros.

Do período republicano, podemos encontrar muitas revistas ilustradas e jornais tradicionais: podemos citar Jornal do Brasil, O Dia, O Paiz, o Estado de São Paulo, Diário de Notícias, A Tribuna _ embora alguns títulos apresentem exemplares de várias décadas desde o final do século XIX. O Figaro Illustrè é um exemplo de publicação rara estrangeira do período. Outras publicações anteriores a 1930: Mororó, o jornal neutro entre os políticos; A Pátria; Cruzeiro; as revistas ilustradas Careta, Lotus, Ilustração Brasileira, Dom Quixote, Bahia Ilustrada. O periódico Lega Italiana, dos primeiros anos da República, era editado pela comunidade italiana em São Paulo e também pode ser encontrado na biblioteca.

Nas décadas de 1930 a 1950, destacam-se as publicações Manchete (revista marcada pelo amplo uso de fotografias), Tribuna da Imprensa, Diário de Notícias, O Meteoro, Natal: revista feminina de cultura, Dom Casmurro, Jornal do Comércio. De períodos mais recentes (anos 1960 e 1970) podemos encontrar o jornal Opinião, Movimento e Pasquim, que se posicionavam contra a ditadura militar no Brasil.

Estes são apenas pouqíssimos exemplos da enorme variedade de títulos de periódicos que podem ser encontrados no acervo da biblioteca Maria Beatriz do Nascimento, que pode ser pesquisado aqui http://biblioteca.an.gov.br/

Imagens:

Careta, 1922. J048

Don Quixote, 1896. J398.

A Tribuna, 1922. J 319.

Jornal do Comercio, 1925. J 444

O paiz, 1912. J378.

Comments powered by CComment

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página