Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Conheça nosso acervo > Mario Augusto Teixeira de Freitas
Início do conteúdo da página

Mario Augusto Teixeira de Freitas

Publicado: Segunda, 18 de Abril de 2022, 18h54 | Última atualização em Segunda, 16 de Mai de 2022, 16h02 | Acessos: 280

Mário Augusto Teixeira de Freitas, estatístico baiano nascido em março de 1890, ascendeu profissionalmente em Minas Gerais, onde foi responsável pela reorganização do serviço estatístico estadual na década de 1920, implementando um sistema de cooperação entre os serviços estadual e federal. Como diretor do Serviço de Estatística Geral de Minas Gerais lançou importantes trabalhos, entre eles o Anuário Estatístico do Estado, o Anuário Demográfico, o Anuário de Legislação e Administração Municipal, o Atlas Corográfico Municipal de Minas Gerais, a Carteira Estatística de Minas Gerais e a Divisão Administrativa Judiciária de Minas Gerais.

Veio para o Rio de Janeiro em 1930, a convite do governo provisório instaurado após o Movimento, para trabalhar na organização do recém-criado Ministério da Educação e Saúde. Também trabalhou junto ao Ministério da Agricultura na implantação de um serviço estatístico que desse conta da produção agrícola. Esteve diretamente envolvido na criação do Instituto Nacional de Estatística em 1934, órgão que posteriormente ganhou o nome de Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Também participou, na década de 1950, da organização do Instituto Internacional de Estatística e colaborou com diversas entidades como Sociedade Brasileira de Estatística, à Liga Brasileira de Esperanto, à Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro; à Associação Brasileira dos Municípios, entre muitas outras.

Teixeira de Freitas integrava uma geração de funcionários públicos formados e engajados no serviço público no início do primeiro período republicano, uma geração que passou a pensar seu papel na construção do Estado e a forma com que os governos da Primeira República geriam o Estado. Os jovens funcionários consideravam-se portadores de um saber técnico imprescindível para o desenvolvimento nacional, a partir de um Estado diretamente atuante para incentivar a economia e o aprimoramento da sociedade. Com a ascensão de novos grupos ao poder político na Revolução de 1930, as aspirações dessa geração encontrou um canal para a realização, já que a concepção de Estado trazida no bojo do movimento e, de forma mais intensa, a partir do Estado Novo em 1937 incorporava as aspirações destes funcionários, de colaborar na construção de um país moderno, desenvolvido e com uma identidade própria.  

O fundo Mário Augusto Teixeira de Freitas (código RR) apresenta documentação produzida entre 1912 e 1958. Ele encontra-se totalmente organizado e parcialmente digitalizado. De acordo com o SIAN, seu conteúdo inclui “documentos referentes às atividades de direção, participação e organização da reforma administrativa nos anos de 1940 e 1950. Destacam-se os temas: agropecuária, alimentação, colonização, imigração, religiões, política internacional do pós-guerra, educação, geografia e estatística, mudança das capitais da República e de Goiás, cooperativismo, criação de territórios, Centro Dom Vital, Associação dos Servidores Públicos, Serviço de Estatística Geral de Minas Gerais, Serviço de Estatística de Educação e Saúde, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Fundação Getúlio Vargas, II Congresso Interamericano de Estatística, congressos brasileiros de Geografia, Conferência Nacional de Educação e Saúde, Conselho de Comércio Exterior, fundação de municípios, Instituto Internacional de Estatística, Instituto de Economia, Diretoria de Estatística do Ministério da Agricultura, Conselho Superior de Segurança Nacional, Sociedade Brasileira de Economia Política, Conselho Superior de Segurança Nacional, Sociedade Brasileira de Economia Política. Documentos particulares e de familiares do titular. Gravura do busto de Mário Augusto Teixeira de Freitas.”

 BR_RJANRIO_RR_0_PIT_0001_d0002de0006:        Artigos, publicações, discursos, estudos, apostila, palestras sobre esperanto; sugestões ao anteprojeto de Constituição da República; Lloyd Brasileiro; Instituto Nacional de Estatística; Companhia Siderúrgica Nacional; História do Brasil; produção no Estado Coletivista; homens ilustres; imigração; comício da União Democrática Nacional; espiritualidade; produção de petróleo; forças armadas; estrada Transbrasiliana. 1930/1951    

BR_RJANRIO_RR_0_MES_EPO_0003_d0002de0005: Boletins; cartilha; formulário; memorial e quadro sobre acordo ortográfico. Fev/ 1938

 

Leitura recomendada

https://ihgb.org.br/perfil/userprofile/MATFreitas.html

 de Oliveira Lanari, R. A. (2016). O Projeto de Reorganização Nacional de Mário Augusto Teixeira de Freitas: estatísticas, território, Estado e Nação (Doctoral dissertation, Universidade Federal de Minas Gerais).

Comments powered by CComment

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página